Domingo, 18 de Março de 2007
a maria e o josé dos pontinhos

É frequente a representação dos ordinais por meio de algarismos, seguidos ou não de ponto, com um pequeno o/a alçado à direita: 14.º ou 14º. Nota-se actualmente uma preferência pela segunda das formas, mais económica.


Contra esta preferência se insurgem os faxineiros de serviço maria regina rocha e josé mário costa
Ela, licenciada-em-qualquer-coisa-de-letras; ele, jornalista-comerciante e compropietário (a meias com a slp, ao que parece) da seita do ciberduvidas. http://ciberduvidas.sapo.pt/pelourinho.php?rid=491


Que não, clamam os ilustres faxineiros. A abreviatura dos números ordinais, dizem, terá de levar o tal pontinho posposto para não se confundir com a grafia de grau angular ou grau Celsius.


Ora, só um mentecapto seria capaz de interpretar v. g. art. 14º como artigo catorze graus.


Ademais, não se trata aqui propriamente de abreviação. Efectivamente, abreviar, neste contexto, significa cortar algumas letras a um vocábulo, representando-o de forma mais económica. Por exemplo: seg.[undo]. Esse corte é geralmente denotado por meio de um ponto posposto à abreviatura (ponto abreviativo).


Oram digam lá os ilustres indígenas como se pode chegar a 14.º abreviando, cortando letras a décimo-quarto?


Trata-se, por conseguinte, de uma representação convencional dos ordinais por meio diverso da abreviação vocabular. Assim, 14.º e 14º são convenções igualmente válidas.


A segunda forma, sem ponto posposto, vai-se impondo na prática, nenhum mal vindo daï ao mundo. Prática, aliás, já introduzida na imprensa oficial do Brasil. Pelo andar da carruagem não tardará a ser acolhida pela imprensa oficial deste jardim à beira mar torturado.



publicado por letrasetretas às 17:34
link do post | comentar | favorito

a faxineira maria regina rocha

Dignatário é um termo incorrecto, utilizado por influência de dignar, digno. O termo correcto é dignitário, proclama a faxineira de serviço maria regina rocha. http://ciberduvidas.sapo.pt/pelourinho.php?rid=715


Certo é que dignatário, como nota o dicionário Houaiss, não é forma errónea e ocorre desde o século XIX. É formado do radical do part. pas. do verbo dignare sob a forma dignat(us) + -ário. A derivação. de dignatário é normal na língua e ocorre igualmente em destinatário (destinat[us] + -ário), adjudicatário (adjudicat[us] + -ário), assim como abandonatário, abdicatário etc.


É verdade que o francês tem dignitaire, o italiano dignitario e o inglês dignitary. Mas o espanhol tem apenas dignatario.


O grande Gonçalves Viana não teve pejo em registar dignatário a par de dignitário no seu Vocabulário.


Mas de que adianta um Viana ou um Houaiss contra uma sirigaita licenciada pra falar besteira?

 



publicado por letrasetretas às 16:42
link do post | comentar | favorito

o mistério da marca registada

Um dos integrantes da seita do ciberduvidas dá-se pelo pseudónimo de dê apóstrofo silvas filho marca registada (sic!) http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=19490


Não fazemos ideia das razões de tão espalhafatoso criptónimo. Segundo o meu primo Inácio, por detrás estará um engenheiro reformado cujo nome de baptismo será manuel mata da nazaré. Bem, mata e silvas condizem. Chi lo sa?
http://www.dsilvasfilho.com/index.htm

 



publicado por letrasetretas às 15:27
link do post | comentar | favorito

saboreando uma tablêta ao som de uma cassêta

Seria assim que o vetusto josé neves henriques, corifeu da slp (sociedade de língua portuguesa), gostaria de nos ouvir linguajar.

Diz este antigo professor do colégio militar do tempo da outra senhora (ergo, salazarento?): 

Sabemos que a terminação –ette das palavras francesas corresponde à terminação –eta (-êta) das palavras portuguesas.
http://ciberduvidas.sapo.pt/pergunta.php?id=12174

E, vai daí, conclui com um tour de force que deveríamos dizer:

omelêta, biciclêta, camionêta, babêta, disquêta, manchêta, toalêta e quejandos.

Presumo que verdadeiramente feliz ficaria este velho galicida se todos passassem a dizer: saboreando uma tabuinha ao som de uma caixinha.



publicado por letrasetretas às 15:23
link do post | comentar | favorito

Sábado, 17 de Março de 2007
a seita do ciberduvidas

O chefe da trupe, a alma do negócio, é o jornalista-comerciante josé mário costa que herdou a deixa do já falecido comerciante jornalista joão carreira bom. http://ciberduvidas.sapo.pt/about.html


Na sua concepção original era este site uma fachada nética das negociatas do referido carreira bom, com a cobertura ideológica de uma tal sociedade de língua portuguesa. Esta associação objectivava desde a sua fundação em 1949 servir de instância repressiva de certos usos linguísticos (a eufemisticamente designada defesa da língua). Era, se não subjectiva pelo menos objectivamente, mais uma componente da repressão cultural e política do estado novo salazarista. 
http://www.slp.pt/


Após o 25 de abril, este resquício da brigada do reumático chegou mesmo a instituir um tribunal da língua portuguesa. Como o espírito democrático não se compadecia com este tipo de intervenção, a sociedade foi em parte definhando, em parte tentando pactuar com os ventos da mudança por meio de uma diversificação de actividades.


Actualmente, esta seita coordena duas negociatas: páginas de português na antena 2 e o cuidado com a língua na rtp.

Independentemente do que se pense sobre o conteúdo destes dois programas, há aqui um problema de nepotismo que envolve dinheiros públicos, a saber:

josé mário costa, proprietário do ciberduvidas (que já é subsidiado com fundos do Estado), vale-se da sua qualidade de jornalista dos serviços públicos de rádio e televisão para aí promover dois programas elaborados e produzidos pelos mesmos estipendiários do ciberduvidas. Alô, Tribunal de Contas!



publicado por letrasetretas às 10:22
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

a maria e o josé dos pont...

a faxineira maria regina ...

o mistério da marca regis...

saboreando uma tablêta ao...

a seita do ciberduvidas

arquivos

Março 2007

links
blogs SAPO
subscrever feeds